Prefeitura de São Bernardo anuncia novas ações de prevenção ao coronavírus

coronavirus.jpg

Por meio do Comitê ao Combate da doença, Prefeitura de São Bernardo está reforçando a distribuição de cartazes e folders em locais de grande circulação, entre outras ações

Diante do avanço do coronavírus em regiões pelo mundo e, no Estado de São Paulo, com dois casos importados da Itália, a Prefeitura de São Bernardo, por meio do Comitê ao Combate da doença, instituiu nesta segunda-feira (02/03) novas medidas de prevenção, que envolvem a capilaridade das demais secretarias, como a Comunicação, Educação, Esportes, Cultura, Transportes, entre outras.

O anúncio das novas ações foi feito durante coletiva de imprensa no Salão Nobre da Prefeitura, com a presença do prefeito Orlando Morando, do secretário de Saúde, Dr. Geraldo Reple Sobrinho, e demais secretários municipais e membros da comissão.

“Estamos focados na prevenção da doença. Reforçamos a distribuição de cartazes e folders em locais de grande circulação, bem como intensificando o treinamento dos nossos profissionais nesta etapa de contenção. Manteremos contato com as nossas cidades irmãs italianas, no intuito de conhecer o fluxo da vinda de cidadãos italianos para cá. Além disso, mobilizaremos as igrejas, o terceiro setor, a concessionária de transporte público, neste esforço conjunto”, explicou o chefe do Executivo, Orlando Morando.

CASOS – De acordo com o secretário de Saúde, Dr. Geraldo Reple, o município tem 3 casos suspeitos, que estão sendo monitorados pela equipe de vigilância epidemiológica, um deles já descartado. “A cidade está preparada para a doença e tomando todas as providências necessárias para contê-la. Nossos profissionais estão treinados e nossa rede tem toda estrutura para atender o paciente. Se for necessário o isolamento de doentes graves, disponibilizaremos uma área com 16 leitos no Hospital de Clínicas”, declarou Dr. Geraldo.

IMPACTO NA ECONOMIA – Uma outra preocupação da Administração é o impacto que o novo coronavírus pode causa na economia local. “Temos muitas indústrias em São Bernardo, que tem relação comercial direta com a China, para fornecimento de matéria-prima e sabemos que o avanço da doença paralisa muitas linhas de produção. O reflexo disso é um retrocesso para nossa estabilidade financeira, portanto nossos esforços de prevenção também estão voltados para esta linha de raciocínio”, adicionou Morando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

scroll to top
Abrir Chat
Participe AO VIVO
Powered by